Agrupamento de Escolas da Lourinhã

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Informações gerais – COVID-19 - Comunidade

Informações gerais – COVID-19

Comunidade educativa

Ano letivo 2020/2021

Apelando ao dever cívico, ao respeito pelas regras de higiene, distanciamento social e etiqueta respiratória, e de acordo com as orientações estabelecidas no código de conduta elaborado pela DGS e pela DGEsTE, bem como as definições espelhadas no Plano de Contingência do Agrupamento de Escolas da Lourinhã, solicitamos a que todos os alunos, pessoal docente e não docente, e a toda comunidade educativa, que cumpram zelosamente todos os procedimentos e medidas de prevenção para proteção da saúde individual e coletiva.

 

1. Medidas e procedimentos gerais obrigatórios em todos os estabelecimentos

  • No início do ano letivo todos os encarregados de educação assinam uma Declaração de Compromisso onde se responsabilizam a não trazer para a escola o(a) seu(sua) educando(a) no caso de ter febre ou qualquer outro sintoma de infeção;

  • É expressamente proibida a entrada de crianças e alunos, pessoal docente e não docente, ou restantes membros da comunidade, que apresentem sintomas sugestivos de COVID-19 ou outros sinais de infeção em qualquer um dos estabelecimentos de ensino do Agrupamento a fim de evitar o contágio;

  • Os espaços interiores (e exteriores) dos diferentes estabelecimentos têm acesso condicionado a elementos externos, ocupação restrita e circuitos definidos que têm de ser zelosamente respeitados por todos;

  • É proibida a entrada dos pais e encarregados de educação, salvo para tratar de assuntos para os quais foram convocados e/ou para tratar de assuntos imperiosos sobre o(s) seu(s) educando(s).Os pais e encarregados de educação deixam o(s) seu(s) educandos no portão de entrada do recinto escolar;

  • O Agrupamento irá distribuir a todos os alunos a partir do 5.º ano de escolaridade, docentes e não docentes um conjunto de 3 máscaras (reutilizáveis, nível 3, aptas para 25 lavagens cada) por cada período letivo. Aos alunos, esse conjunto será distribuído pelo diretor de turma previsivelmente na reunião de receção;

  • É obrigatório o uso de máscara no espaço exterior e interior dos estabelecimentos pelo pessoal docente, não docente, alunos, encarregados de educação e restante comunidade educativa (à exceção dos alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo). São situações excecionais na prática de exercício físico e para ingestão de alimentos;

  • Na eventualidade de o aluno não ser portador de máscara, ser-lhe-á fornecida uma máscara descartável na portaria, que ficará registada para posterior pagamento nos serviços administrativos.Após três dias seguidos ou interpolados de entrada com máscara descartável fornecida à entrada, e sem as anteriores estarem liquidadas, o aluno fica impedido de aceder ao espaço escolar, sendo a situação reportada ao EE.

  • É obrigatório higienizar as mãos à entrada e saída da escola/sala, no acesso a todos os serviços e na utilização de equipamentos (computadores e canetas do quadro). Quanto às canetas do quadro, os alunos e docentes deverão utilizar preferencialmente as suas. Quanto aos computadores, os teclados serão plastificados e cada utilizador deverá proceder à sua higienização (no início e no fim da aula).

  • As portas e janelas deverão, sempre que possível, permanecer abertas de forma a fazer o arejamento dos espaços, nomeadamente nos intervalos maiores e nas horas de almoço, sempre que a sala esteja desocupada.

  • Atendendo ao nível de ensino, e sempre que possível, os lugares a ocupar nas salas de aula deverão estar devidamente assinalados, evitando alterar a sua configuração. Cada turma terá uma planta de sala de aula que não deve sofrer alterações de disciplina para disciplina.

  • Sempre que a turma terminar a utilização do espaço da sala de aula, cada aluno/professor (com exceção dos alunos do pré-escolar) deve proceder à higienização do espaço ocupado (o professor borrifa o tampo das mesas, o acento e costas da cadeira e o aluno procede à limpeza do seu espaço com papel existente na sala). O delegado de turma pode auxiliarnesse processo. O horário de utilização da sala deverá ser afixado na porta quer no interior, quer no exterior.

  • Nas escolas Dr. Afonso Rodrigues Pereira e Dr. João Manuel C. Delgado, só haverá toques sonoros até ao final do mês de outubro. Após essa data os alunos e professores deverão respeitar os horários sem esse auxílio auditivo.

  • As reuniões de docentes serão feitas preferencialmente, e sempre que possível, à distância, através do Google Meet. Os procedimentos para marcação e convocatória de reuniões e realização de atas serão os mesmos que vinham a ser seguidos para as reuniões presenciais.

  • Deve evitar-se a partilha ou a utilização de qualquer objeto, tipo de material escolar entre pares (professor/aluno ou aluno/aluno) ou de comida.

  • Recomenda-se que os alunos tragam lanche de casa e, no caso dos alunos do 2.º e 3.º ciclo e secundário, façam a marcação das senhas de almoço online. Adicionalmente, no caso do pré-escolar e do 1.º ciclo:

  • Os lanches devem vir devidamente identificados para de manhã e de tarde e devem permanecer nas mochilas até ao momento da sua utilização. Lancham nas respetivas salas de aula (mesas). Devem trazer uma garrafa de água devidamente identificada;

  • Deve ser garantida a existência de material individual necessário para cada atividade, criando uma bancada de “sujos” e “limpos”, para desinfeção entre utilizações;

  • Solicitar aos encarregados de educação para não deixarem as crianças levar de casa brinquedos ou outros objetos não necessários;

  • Os alunos do pré-escolar, pessoal docente e não docente (afetos ao pré-escolar), devem deixar o calçado na «zona suja» situada à entrada da sala de aula e calçar outro para acesso à sala. Esse calçado para uso exclusivo na sala de aula deve permanecer na escola. Ao final do dia deve trocar o calçado. No final da semana, ou sempre que necessário, os EE (e o pessoal docente e não docente afeto ao pré-escolar) deverão levar o respetivo calçado para higienização e voltar a trazê-lo;

  • Os alunos do pré-escolar não devem trazer o bibe vestido de casa. O bibe deve vir bem acondicionado num saco, no início da semana, e entregue no Jardim de Infância. No final da semana, e sempre que necessário, é entregue aos encarregados de educação para que possa ser higienizado.

  • Os trabalhos de casa em suporte papel devem ser evitados. O aluno poderá fazer trabalhos de casa mas não poderá haver recolha do mesmo em formato papel. Poderá enviá-lo em formato digital (fotografia, por exemplo).


2. Regras para circulação no espaço escolar dos estabelecimentos (interior e exterior)

Espaço interior:

  • A circulação nas escadas e corredores deve ser feita pela direita e respeitando, no caso de existir, a sinalética afixada no respetivo estabelecimento.

  • Nenhum elemento da comunidade escolar pode permanecer nos acessos às salas de aulas. Os corredores e escadas servem exclusivamente para acesso aos espaços de sala de aula.

  • Respeitando as especificidades de cada nível de ensino, e de acordo com o horário de cada turma, mesmo antes da chegada do professor, os alunos entram na sala de aula e sentam-se, cumprindo a planta definida com o professor titular/diretor de turma. Os assistentes operacionais monitorizam a ordem nas salas.

  • No caso específico do 2.º e 3.º ciclo e do secundário, sempre que termine uma aula e não haja intervalo, os alunos não saem da sala, aguardando de forma ordeira a chegada do professor para a próxima aula.

  • Nos intervalos, quando as condições atmosféricas não permitirem a permanência dos alunos no exterior da escola, os alunos ficam na sala de aula podendo comer, cumprindo sempre as precauções básicas de desinfeção e regras de higienização, com a monitorização do assistente operacional.Em caso de necessidade poderão sair para ir ao bar (dentro do horário definido) ou à casa de banho, nunca em grupos superiores a cinco elementos, devendo regressar à sala de aula a passo sem registo de corrida.

  • Os assistentes operacionais monitorizam o cumprimento das normas de circulação e entrada nas salas de aulas, impedindo a permanência dos alunos nos espaços de circulação.

  • A saída das salas é feita de forma ordeira, em silêncio, começando pelos alunos sentados na fila junto à porta até à mais distante da mesma.

  • No caso específico do 2.º e 3.º ciclo e do secundário, na ausência de um docente, a turma permanecerá na sala, em silêncio, aguardando a chegada de um professor que irá fazer a substituição, ou a realizar outras tarefas de forma individual e autónoma. Não é autorizada a captação/divulgação de som ou imagem.

  • No pré-escolar e no 1.º ciclo, sempre que um docente falte, salvo em algumas exceções (usufruírem de CAF/AAF, por exemplo), os alunos ficarão em casa.

  • Caso a quantidade de professores substitutos seja insuficiente, será dada primazia na afetação às turmas dos alunos mais novos (5º / 7º e 10º).

  • Caso não exista professor para afetar à substituição os alunos permanecem na sala sobre a vigilância da assistente operacional.

  • As atividades de substituição não obedecem a um plano de aula. O professor substituto realizará uma ocupação autónoma do tempo preferencialmente com atividades lúdico-pedagógicas.

  • Existem espaços escolares, biblioteca escolar, salas específicas e ginásio com regras de utilização específica que têm de ser respeitadas por todos os utilizadores de acordo com o definido nos respetivos departamentos e em consonância com o estipulado no Plano de Contingência do Agrupamento.

Espaço exterior:

  • Durante os intervalos não são permitidos jogos coletivos

  • Os bebedouros estarão desativados.

  • Nos intervalos os alunos devem dirigir-se aos espaços exteriores, permanecer apenas com colegas de turma, em grupos não superiores a 10 elementos, respeitando o distanciamento social e etiqueta respiratória.

Regras a cumprir no bar |refeitório | cantina

  • Cumprir os circuitos definidos.

  • A deslocação para a sala de refeições será desfasada para evitar o cruzamento de alunos;

  • Antes e depois das refeições, deve ser feita a higienização das mãos. No caso do pré-escolar, as crianças devem lavar as mãos acompanhadas, para que o façam de forma correta;

  • Se possível,devem ser delimitados os espaços/lugares para os “grupos/turma bolha” para assegurar o máximo de distanciamento físico.

  • Os alunos devem respeitar todas as regras, incluindo o «falar baixo», durante a refeição.

  • O almoçodeve ser tomado no refeitório/cantina.

  • Adicionalmente, e nos casos específicos das escolas que tenham bar:

Não haverá acesso aos micro-ondas.

Não é permitida a deslocação de mesas e cadeiras.

No acesso às caixas deverá ser respeitado o distanciamento imposto pela sinalética, sendo atendida uma pessoa de cada vez.

Sempre que não exista lugar no bar o aluno adquire os alimentos e sai para o exterior, ou para a sala de aula, na eventualidade de estar a chover.

Os alunos devem cumprir o período de almoço estipulado para a sua turma, não podendo usar outro turno de almoço.

Não está disponível o serviço de takeway.

Na escola Dr. Afonso Rodrigues Pereira o bar está encerrado no período de almoço, para que parte desta área seja, no caso de necessidade, um espaço adito ao refeitório. O espaço do refeitório encontra-se dividido em 3 zonas (azul, vermelho e amarelo). Foram atribuídas as turmas/anos às respetivas zonas para que cada grupo saiba aquela que lhe está atribuída para almoçar. Isto permite que possa haver um maior controle no acesso ao espaço, uma vez que só poderão entrar quando houver espaços vagos.

 

3. Horários dos serviços (EB Dr. Afonso Rod. Pereira e secundária Dr. João M. C. D)

 

Bar

Refeitório

Biblioteca

Reprografia

Papelaria

Secretaria

EB Dr. Afonso R. Pereira

09:45h–10.30h

15.15h–16:00h

12:00h – 14.30h

 

09:00h – 13:00h

14:00h – 17:30h

08:00h – 18:00h

08:00h – 18:00h

09:00h – 15:00h (2ª e 3ª)

Sec. Dr. João M. C. Delgado

08:10h–13:00h

14:00h–16:00h

20:00h–20:20h

21:50h–22:00h

11:45h – 14:15h

09:00h – 13:00h

14:00h – 17:30h

Ir ao PBX

09:00h – 15:00h

(abertura à 4ª f. até às 20:00h)

 

4. Incumprimento das normas

Em caso de incumprimento das normas e informações estabelecidas nos pontos anteriores, ao aluno é aplicada a medida disciplinar sancionatória de suspensão.

  

5. Procedimentos perante caso suspeito de COVID-19

O Plano de Contingência do agrupamento estipula os procedimentos a dotar perante a identificação de uma caso suspeito de COVID-19.

Caso alguém apresente critérios (clínicos e epidemiológicos) que se enquadrem na definição de caso suspeito deve ficar em casa e informar, por telefone, a direção da escola.

No caso de ser aluno:

  • Um adulto deverá acompanhar o aluno para a área de isolamento definida;

  • É informada a Coordenação de Estabelecimento que informará a direção do Agrupamento (diretor ou adjunta do diretor);

  • É avisado o encarregado de educação de modo a ser informado sobre o estado de saúde do menor. Na eventualidade de o EE ter dado autorização prévia, o adulto que está com o menor contacta o SNS 24 (808 24 24 24) enquanto o EE se dirige ao estabelecimento de educação segue as indicações que lhe forem solicitadas.

  • Caso contrário, deve ser o próprio EE a entrar em contacto com a linha de saúde do SNS 24 logo que chegue ao estabelecimento. Chegado o EE, é este que fica na sala de isolamento a acompanhar o menor.

  • O acesso à sala é vedado. Apenas o adulto que acompanha o aluno pode permanecer na sala;

  • Na eventualidade do EE sair do estabelecimento com o menor e se recuse a contactar o SNS 24 é comunicado o caso às autoridades de saúde pelo diretor do agrupamento (Autoridade de Saúde da Lourinhã - 261 417 952).

Avaliação, do caso suspeito, pelo SNS 24 – procedimentos

1.Não se tratando de caso suspeito de COVID-19, pela triagem telefónica são prestadas informações adequadas à situação clínica reportada. Terminam os procedimentos constantes no Plano de Contingência para COVID-19 e não se aplica o restante “Fluxograma de atuação perante um caso suspeito de COVID-19 em contexto escolar” (Referencial para Escolas, 2020, p.5).

2.Se o caso for considerado suspeito de COVID-19 pela triagem telefónica (SNS 24 ou outras linhas) será encaminhado de uma das seguintes formas:

.Autocuidado: isolamento em casa;

.Avaliação Clínica nas Áreas Dedicadas COVID-19 nos Cuidados de Saúde Primários;

.Avaliação Clínica em Serviço de Urgência.




Este documento não dispensa a leitura e cumprimento das normas e procedimentos estipulados no Plano de Contingência do Agrupamento.

 

Lourinhã, 14 de setembro de 2020

O diretor

José Augusto Franco Grachinha

 

CoViD-19

corona

Cursos Profissionais

Avaliação Extraordinária

Oferta Formativa 2020/2021

oferta_formativa_2020_21

Nova Agenda

Agenda de março 2020

ARQUIVO

Novos Olhares

Novos Olhares - julho 2019

ARQUIVO

desp_escolar

Associação de Pais

associação de pais

     mapa do site     

     contactos     

             facebook_logo           email_icon           moodle         
© julho de 2019, Agrupamento de Escolas da Lourinhã